INAPAF promove primeira turma virtual

O Instituto Nacional da Família e da Pastoral Familiar (INAPAF) deu um passo histórico na noite desta sexta-feira, 19 de junho de 2020, Solenidade do Sagrado Coração de Jesus. Foi iniciada a primeira turma que fará a formação totalmente online.

A realidade da pandemia de covid-19 acelerou o que já estava em planejamento pela Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF), de favorecer novos recursos e formatos para o curso do INAPAF.

“Regionais apresentaram a necessidade da modalidade online. Tínhamos o desejo de fazer mais para frente, de forma mais elaborada. Mas com a pandemia, chegaram os pedidos e buscamos corresponder nesse momento importante”, explicou o secretário executivo da CNPF, padre Crispim Guimarães.

Neste primeiro curso online, que ocorre como um projeto piloto, são 251 alunos matriculados, entre leigos, religiosas e padres dos Regionais Centro-Oeste e Sul 1: da arquidiocese de Brasília (DF) e das dioceses de Formosa (GO), Santo Amaro (SP), Osasco (SP), Santos (SP), Santo André (SP) e São Miguel Paulista (SP).

Abertura

A abertura do curso ocorreu na noite desta sexta-feira, com uma web conferência da qual participaram mais de 200 pessoas, com a presença na sala virtual do bispo de Rio Grande (RS) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB, dom Ricardo Hoepers; do padre Crispim Guimarães; do casal responsável pelo Núcleo de Formação e Espiritualidade, Faustino Suchla Filho e Maria Eloina Gonçalves; das monitoras do curso, Maria do Rosário Silva, de Uberlândia (MG), e Marivone Exterkoetter, de Rio Fortuna (SC); além dos colaboradores Viviane Santos e Tómaz Alves, da Secretaria Executiva Nacional da Pastoral Familiar (Secren).

A formação dos leigos

Dom Ricardo Hoepers iniciou sua fala manifestando sua alegria e salientando que os cristãos nunca devem se acomodar: “Essa iniciativa nos permite que, mesmo estando em casa podemos dar passos de aprofundamento e nos deixando lapidar da sabedoria quem vem de Deus, que vem do Evangelho”.

Resgatando o Documento 105 da CNBB, “Cristãos Leigos e Leigas na Igreja e na Sociedade – Sal da Terra e Luz do Mundo”, dom Ricardo salientou o que os bispos do Brasil ensinam a partir do parágrafo 231, sobre os fundamentos da formação. A qual deve fazer com que todos sejam cristãos e cristãs melhores, mais preparados e envolvidos, com conhecimento que não é para si.

A nossa formação tem que estar a serviço, tem que ser de conhecimento partilhado, tem que ser comunicado. O Evangelho é isso, anunciar a Boa Nova“, destacou dom Ricardo.

Como ramos da videira,que é Cristo, os cristãos recebem a seiva, que é o conhecimento que vem de Deus, amadurecem com aquilo que recebem e que os faz melhores, e dão frutos: “O conhecimento que vou receber tem que ajudar a transformar a minha realidade. Ajudar a transformar as pessoas que estão ao meu lado”, salientou dom Ricardo Hoepers.

O conhecimento, fundamentado na Palavra e no Magistério da Igreja, têm algumas características, as quais dom Ricardo discorreu a respeito: mistagogia, integral, missionário, articulador, envolve prática, é dialogante, é específico e deve ser permanente e atualizado.

Padre Crispim Guimarães também destacou que a formação visa “preparar as pessoas para o diálogo numa sociedade multicultural“.

O casal Faustino e Eloina falou alegria em ver pessoas que querem se aprofundar. Para Faustino, “a Igreja fica mais rica”. Eloina manifestou o desejo de que, através dessa formação, os casais possam servir melhor a Deus, às famílias, à Igreja. “Vai ser uma formação belíssima, vocês vão aprender muito e vocês vão crescer muito como família”, garantiu.

As monitoras do curso, Maria do Rosário e Marivone, partilharam um pouco de suas caminhadas na Pastoral Familiar, resgataram a importância da formação para os cristãos leigos e leigas e enviaram palavras de motivação para os participantes da formação. Também houve momento para esclarecimento de dúvidas com os colaboradores da Secren. Viviane Santos e Tómaz Alves irão dar suporte na plataforma do curso, estruturada no Google Sala de Aula.

A turma online irá cursar a fase 1 do INAPAF. As aulas iniciam efetivamente na próxima segunda-feira, 22 de junho, com o primeiro módulo, e seguem sempre às segundas (com a professora Marivone) e sextas-feiras (com a professora Maria do Rosário) até o dia 17 de julho.

Confira as datas de cada módulo:

22 de junho – Dignidade da Pessoa – Premissa da Igreja
26 de junho – Estabelecer Proximidade – Requisito para Comunhão
29 de junho – União Conjugal e Sacramento do Matrimônio
03 de julho – Família no Plano de Deus
06 de julho – Estrutura da Pastoral Familiar
10 de julho – Setor Pré-Matrimonial
13 de julho – Setor Pós-Matrimonial
17 de julho – Setor Casos Especiais

Autor: Pastoral Familiar

Compartilhar esta matéria no

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.