Pastoral Familiar encerra ano superando expectativas

Pastoral Familiar encerra ano superando expectativasEm 2013, ano de acontecimentos importantes para a estrutura, visibilidade e crença na Igreja Católica, as pastorais brasileiras tiveram um papel fundamental para amparar e guiar os fieis ao longo dessas mudanças.
 
E não foi diferente para a Pastoral Familiar, que nesse ano realizou projetos de formação religiosa, participou da Semana Nacional da Família e reestruturou o setor de casos especiais com o lançamento de um novo subsídio. Outra ação que é destaque esse ano para a Pastoral foi a parceria da Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF) com o Instituto da Família (Salvador). Além dessas, houve o encontro de formadores do Instituto Nacional da Família e da Pastoral Familia (INAPAF), resultando na edição de um Guia de Orientações para os agentes.
 
Desse modo, o apoio e suporte da comunidade são essenciais. Portanto, os coordenadores da Comissão Nacional da Pastoral Familiar, Raimundo Veloso Leal (Tico) e Vera Lúcia Morais Leal dizem ficar cada dia surpreendidos com a enorme atuação daqueles que se dedicam à Pastoral. “Iniciativas evangelizadoras são colocadas em atividade e se realizam na disposição dos milhares de agentes inovando-se a cada ano, sempre buscando o resgate dos valores familiares, que necessariamente passam pela vivência dos valores cristãos e humanos”, destacaram. Os coordenadores relatam ainda, que a Pastoral visa trabalhar junto com os fieis, como uma pastoral profetizadora da verdade de Deus e dos ensinamentos do Seu Evangelho para Matrimônio e a Família.
 
Em parceria com a Rede Século 21, a Pastoral Familiar possui cursos de formação à distância (EAD), que possui como foco o conhecimento da realidade da família e dos relacionamentos. Raimundo e Vera fazem questão de realçar o valor que a formação cristã possui. “Os projetos de formação são importantes na medida em que contribuem para a conscientização daqueles que deles participam, por isso, acreditamos que o mais importante e que mais atenta para o nosso cuidado é a necessidade de formação” relataram.
 
Quando perguntados sobre o alcance das expectativas em relação ao ano de 2013, os líderes da pastoral enfatizaram estar completamente satisfeitos com as conquistas desse ano, e também, agradeceram a todos que fizeram parte dessa trajetória. “Queremos agradecer ao senhor Bispo Dom João Carlos Petrini (Diocese de Camaçari – Bahia), que preside a Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família – CEPVF, aos senhores Bispos membros dessa mesma comissão, Dom Antonio Augusto Dias Duarte (Arquidiocese do Rio de Janeiro) e a Dom Joaquim Justino Carreira (Diocese de Guarulhos) que tão precocemente nos deixou – faleceu neste ano de 2013 -, além dos assessores Pe. Rafael Fornasier (Vida) e Padre Wladimir Porreca (Família) e dos Bispos referenciais de cada regional, assessores e coordenadores regionais que conosco compõem a Comissão Nacional da Pastoral Familiar. Estamos muito felizes com os resultados obtidos”, ressaltaram.
 
Semana Nacional da Família
Encerrada no dia 18 de agosto, a Semana Nacional da Família teve como tema a “Transmissão e educação da Fé Cristã na Família”.
 
Ao longo de uma semana foram comemoradas a Vida e a Família com reflexões e celebrações, que falavam dos valores familiares, até da relação de Cristo Jesus e da Família de Nazaré.
 
Raimundo e Vera destacaram a criatividade das Paróquias e Comunidades ao celebrarem a Semana Nacional da Família. De acordo com os coordenadores são nesses locais que a pastoral de fato acontece. “É lá que acontecem os encontros e os desencontros da vida familiar; é lá que o brado é mais retumbante em busca da paz, da harmonia e do bem viver tão necessários para as famílias”, lembraram

Por Milena Andrade do RS21

Autor: PastoralFamiliar

Compartilhar esta matéria no

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.