A Pastoral Familiar é as mãos e braços da Igreja para a evangelização, afirmou dom Orlando

Dombrandesorlando

Ontem, 30, as 10h da manhã, foi celebrada a missa principal da 3ª Peregrinação Nacional da Família. O arcebispo de Londrina (PR) e ex-presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família, da CNBB, dom Orlando Brandes presidiu a celebração no Altar Central do Santuário Nacional. Dom Orlando destacou o trabalho realizado pela Pastoral Familiar nos Regionais da CNBB e fez um pedido especial ao povo brasileiro, que continue valorizando a família.
Junto com dom Orlando, o bispo de Camaçari (BA) e atual presidente da Comissão Episcopal para a Vida e a Família, dom João Carlos Petrini, participou do evento. Segundo dom Petrini, a “família é um bem inestimável que deve ser preservado a todo custo”. Além deles, o bispo auxiliar de São Paulo (SP), dom Joaquim Justino Carreira e diversos bispos estiveram na peregrinação da família.

“A pastoral é a ação da Igreja. Ela responde às necessidades que temos atualmente na sociedade. A Pastoral Familiar é as mãos e braços da Igreja para a evangelização”, afirmou dom Orlando Brandes.

O arcebispo ressaltou que a iniciativa da 3ª Peregrinação Nacional das Famílias mostra para todo o país o valor da família brasileira. “A Pastoral Familiar vem ao Santuário Nacional para se fortalecer ainda mais. Uma concentração dessas demonstra para a sociedade, para a opinião pública que a família não está morta, que a família é um valor. Isso traz consolação para as famílias que estão feridas e uma confirmação para as famílias que estão bem”, afirmou.

Ao final da celebração, o cantor e compositor padre Zezinho interpretou uma de suas músicas, que fala sobre a união familiar, aos presentes no Santuário Nacional.

As missas de ontem ocorreram a cada duas horas, desde as 6h da manhã, até as 20h, sempre com um bispo convidado celebrando. A estimativa é que 200 mil pessoas tenham passado por Aparecida no último final de semana.

Fonte: CNBB.
 

Autor: PastoralFamiliar

Compartilhar esta matéria no

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.