Conferência tratou da relação entre a fé e o sacramento do matrimônio

MatrimonioEvento_500x340No dia 3 de abril foi realizada a conferência “A união entre a fé e o Sacramento do Matrimônio”, na Pontifícia Universidade de São João de Latrão. Estiverem presentes o secretário da Congregação para as Igrejas Orientais, dom Cyril Vasil; o presidente do Pontifício Instituto João Paulo II, padre José Granados; e o presidente da Prefeitura para os Assuntos Econômicos da Santa Sé, cardeal Giuseppe Versaldi; entre outras autoridades, leigos e religiosos.

Durante a conferência, o sacerdote espanhol Rafael Díaz Dorronsoro, perito em teologia dogmática, esclareceu que o sacramento do matrimônio é uma realidade que só pertence à Igreja e, portanto, pode realizar-se exclusivamente entre um homem e uma mulher batizados.

São reiterados ataques públicos contra o matrimônio. Um dos mais mediáticos foi a paródia de um casamento cristão feita pela cantora Madonna e outros artistas durante a última edição dos prêmios Grammy em Los Angeles, em que 33 casais, homossexuais e heterossexuais, intercambiaram anéis em um altar fictício com luzes de néon.

O Catecismo da Igreja Católica assinala que o matrimônio é “a aliança pela qual o homem e a mulher constituem entre si um consórcio de toda a vida, ordenado por sua mesma índole natural ao bem dos cônjuges e à geração e educação da prole, elevada por Cristo Nosso Senhor à dignidade de sacramento entre batizados”. Neste sentido, o padre Dorronsoro, professor na Pontifícia Universidade da Santa Cruz em Roma, recordou que o matrimônio não pode ser um fato privado, mas deve celebrar-se ante o sacerdote e ante a comunidade de fiéis. “Pertence a todos, pertence à Igreja”, disse o sacerdote.

CNPF/ACI Digital

Autor: PastoralFamiliar

Compartilhar esta matéria no

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.