Família Discípula Missionária a Serviço da Vida”

Cerca de 130 mil pessoas participaram, neste domingo, 24, da missa no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida por ocasião da Peregrinação Nacional em Favor da Família, em Aparecida (SP). O evento foi organizado pela CNBB através Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família e contou com a participação de 26 bispos e mais de cem padres.

O presidente da CNBB e arcebispo de Mariana (MG), dom Geraldo Lyrio Rocha, destacou a família como o lugar de cultivar valores. “A família é o lugar onde se aprendem as virtudes, os valores, os critérios e as atitudes que são necessárias para uma autêntica convivência social”.

Dom Geraldo destacou também a necessidade de leis que protejam a família, fundada no matrimônio. “As medidas legislativas e governamentais não devem descaracterizar a família fundada no matrimônio, identificando-a com qualquer tipo de convivência. Isto significaria desvalorizar a família, não reconhecendo os valores que ela gera e transmite”, afirmou o arcebispo.

O presidente da CNBB lembrou, também, a responsabilidade dos Meios de Comunicação Social na educação das famílias. “Especial responsabilidade têm os Meios de Comunicação Social que devem propiciar uma programação mais adequada ao crescimento e ao desenvolvimento das novas gerações, estimulando a constituição de um projeto de vida digna e positiva, reduzindo a onda de banalidades e de vulgaridades, bem como de agressividade e violência, promovendo “uma cultura de respeito, de diálogo, de amizade”, disse.

Leia, abaixo, a integra da homilia do presidente da CNBB

PEREGRINAÇÃO NACIONAL EM FAVOR DAS FAMÍLIAS  APARECIDA, 24 DE MAIO DE 2009*

Encontramo-nos nesta Basílica Nacional de Nossa Senhora Aparecida, no dia em que a Igreja celebra a Ascensão do Senhor, o dia de oração pelos católicos da China e o Dia Mundial das Comunicações, cujo tema é: “Novas Tecnologias, novas relações”.  Aqui viemos, para participar da “Peregrinação Nacional em Favor da Família”, que tem como tema: Familia Discípula Missionária a Serviço da Vida. Viemos para pedir à Mãe de Deus e nossa Mãe que estenda seu manto sobre as famílias brasileiras, cada vez mais fragilizadas pelas grandes dificuldades que vêm enfrentando em nossos dias.

A Ascensão do Senhor é a festa da exaltação da nossa humanidade que, assumida por Jesus Cristo, é conduzida por ele à plenitude da realização, da felicidade. Jesus “subiu ao céu e está sentado à direita do Pai, de onde há de vir a julgar os vivos e os mortos”, proclamamos em nossa profissão de fé. Como cabeça do Corpo do qual nós somos membros, Cristo Jesus abriu o caminho para que ocupemos o lugar que ele preparou para nós na casa do Pai.

Nesta Peregrinação Nacional em favor da Família, recordamos as palavras do Santo Padre, o Papa Bento XVI, quando esteve em Aparecida, no mês de maio de 2007: “A família, patrimônio da humanidade, constitui um dos tesouros mais importantes dos povos latino americanos. Ela foi e é escola de fé, espaço de valores humanos e cívicos, lar em que a vida humana nasce e é acolhida generosa e responsavelmente… A família é insubstituível para a serenidade pessoal e para a  educação de seus filhos” (DAp 114).

Os bispos da América Latina e do Caribe, reunidos aqui em Aparecida, elevaram um canto de agradecimento e de louvor a Deus pela beleza do matrimônio e da família. Eles afirmaram: “O amor humano encontra sua plenitude quando participa do amor divino. /…/ O amor conjugal é assumido no Sacramento do Matrimônio para significar o amor de Cristo e da Igreja” (DAp 117).

Disse o Papa Paulo VI, na Encíclica Humanae vitae: “o matrimônio não é fruto do acaso, ou produto de forças naturais inconscientes: é uma instituição sapiente do Criador, para realizar na humanidade o seu desígnio de amor. Mediante a doação pessoal recíproca, que lhes é própria e exclusiva, os esposos (um homem e uma mulher) tendem para a comunhão dos seus seres, em vista de um aperfeiçoamento mútuo pessoal, para colaborarem com Deus na geração e educação de novas vidas” (HV, 8).

O VI Encontro Mundial das Famílias, realizado na Cidade do México, em janeiro deste ano, convidou os católicos a tomar consciência dos bens que são transmitidos na família e que são necessários para toda a sociedade: Na família, forma-se a confiança, tão decisiva nas relações interpessoais, comunitárias e sociais. Na família, florescem práticas de cooperação e de serviço mútuo em busca do bem comum, dando atenção aos mais frágeis e vulneráveis. Essas práticas familiares são fundamentais para a convivência social desenrolar-se na paz. Por isso mesmo, a família é insubstituível e não existe sem o matrimônio entre um homem e uma mulher. Portanto, não deve ser confundida com outras formas de convivência.

A família é o lugar no qual se vivem relacionamentos gratuitos e partilha de dons, educando dessa maneira para relações de reciprocidade. Ela torna-se escola de fraternidade, educa para a generosidade, estimula a buscar um projeto de vida junto com outras pessoas, proporciona um treinamento das virtudes necessárias para realizar os objetivos da vida. Ela é o lugar onde se aprendem as virtudes, os valores, os critérios e as atitudes que são necessárias para uma autêntica convivência social.

Por isso, as medidas legislativas e governamentais não devem descaracterizar a família fundada no matrimônio, identificando-a com qualquer tipo de convivência. Isto significaria desvalorizar a família, não reconhecendo os valores que ela gera e transmite.
Para fortalecer a família e defender a vida desde seu primeiro instante até o seu término natural, é necessário que se promova “uma pastoral da família intensa e vigorosa para proclamar o evangelho da família, promover a cultura da vida e trabalhar para que os direitos das famílias sejam reconhecidos e respeitados” (DAp 435).

É importante multiplicar Associações Familiares que se tornem capazes de dialogar e interagir com as diversas instâncias do poder público. É preciso que o poder público se empenhe decididamente na promoção de medidas que respeitem, valorizem e protejam as famílias. Faz-se necessária uma política que priorize o acesso à casa própria; facilite o emprego de quem tem a responsabilidade de sustentar sua família e garanta os meios necessários à saúde e educação de todos.

Especial responsabilidade têm os Meios de Comunicação Social que devem propiciar uma programação mais adequada ao crescimento e ao desenvolvimento das novas gerações, estimulando a constituição de um projeto de vida digna e positiva, reduzindo a onda de banalidades e de vulgaridades, bem como de agressividade e violência, promovendo “uma cultura de respeito, de diálogo, de amizade.

Com emoção, recordamos a prece que fez o Papa Bento XVI em sua inesquecível visita a Aparecida: “Ficai, Senhor, em nossas famílias, iluminai-as em suas dúvidas, sustentai-as em suas dificuldades, consolai-as nas adversidades, reconfortai-as em seus sofrimentos e na fadiga de cada dia, quando ao redor delas se acumulam sombras que ameaçam sua unidade e sua natureza. Vós que sois a Vida, permanecei em nossos lares, para que continuem sendo ninhos onde nasça a vida humana abundante e onde, generosamente, se acolha, se ame, se respeite a vida desde a sua concepção até o seu declínio natural”.

Nesta Romaria Nacional em favor da Família, suplicamos: Senhora Aparecida, nossa mãe querida, acompanhai nossas famílias em sua peregrinação terrena, ensinai-nos a viver na alegria, na união e na paz a exemplo da Sagrada Família de Nazaré. Dai-nos vossa bênção materna, iluminai a todos os que têm a responsabilidade de legislar e governar para que respeitem e amem, valorizem e protejam a família e a livrem dos  ataques e ameaças da hora apresente.  Virgem Mãe Aparecida, abençoai nossas famílias. Amém!

* Homilia de D. Geraldo Lyrio Rocha, Arcebispo de Mariana e Presidente da CNBB, por ocasião da Peregrinação Nacional em favor da Família, ao Santuário de Aparecida, aos 24 de maio de 2009. 
 

Autor: PastoralFamiliar

Compartilhar esta matéria no

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.