O Evangelho da Vida: anunciar, celebrar, servir

O Evangelho da Vida: anunciar, celebrar, servirNossa sociedade está marcada por uma mentalidade utilitarista, que reduz o olhar sobre a realidade: tudo é avaliado pela conveniência e utilidade. Assim, cresce a mentalidade que considera legítimo descartar vidas humanas, quando são percebidas como peso ou inúteis.

A vida humana não é nossa produção, ela é dada. Todos nós a recebemos gratuitamente de outros/Outro, por isso é inviolável. Nunca um ser humano é alguma coisa, sempre é alguém.

Mas, quando ele fica à mercê de algum poder que dele pode dispor, está aberto o caminho para reeditar violências onde os mais fracos e vulneráveis, os indefesos, são eliminados pelos mais fortes.

Condenamos acontecimentos da história antiga e recente, nos quais grupos discriminados foram eliminados, sem compreender que acolhemos a mesma lógica.

A Semana da Vida e o Dia do Nascituro é um instrumento que ajuda a compreender e admirar, proteger e defender a beleza da vida, sua grandeza e dignidade, seu incomparável valor.

Para uma inteligência aberta, o espetáculo da vida humana constitui um convite a reconhecer a presença do Mistério infinito e criador: Tu , Autor desta beleza e grandeza, meu Senhor.

Apresentação do Subsídio “Hora da Vida” de 2015

Dom João Carlos Petrini

Bispo de Camaçari – (BA)

Autor: PastoralFamiliar

Compartilhar esta matéria no

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.