Papa pede agilidade nos processos de nulidade matrimonial

casalDurante Audiência Geral, na quarta-feira, 5 de novembro, o papa Francisco recebeu na Sala Paulo VI participantes do Curso de práxis canônica sobre processos matrimoniais, promovido pelo Tribunal da Rota Romana. Em sua saudação, Francisco recordou o Sínodo sobre a família, realizado em outubro passado, no qual foi tratada a preocupação em agilizar os processos, “por uma questão de justiça para as pessoas que esperam”.

“Justiça: quantas pessoas esperam uma sentença durante anos. E por isso já antes do Sínodo constitui uma Comissão que ajudasse a preparar diversas possibilidades nesta linha: uma linha de justiça, mas também de caridade, porque há muita gente que necessita de uma palavra da Igreja sobre a sua situação matrimonial”, afirmou, reconhecendo que alguns processos são demasiados longos.

O papa advertiu, ainda, para o risco de que as causas virem um negócio. “Quando o interesse espiritual está unido ao econômico, isso não é de Deus! Este ponto é importante: separar as duas coisas”, disse o Pontífice, recordando que está sendo analisada a proposta feita no Sínodo de que seja um serviço gratuito aos fiéis. Ao concluir sua fala, encorajou os participantes do curso a prosseguirem em seus estudos, buscando sempre a salus animarum (salvação da alma) com justiça.

Assessoria CNPF com News.va.

Autor: PastoralFamiliar

Compartilhar esta matéria no

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.