Peregrinação Nacional em Favor da Família reúne 150 mil

O evento, organizado pela CNBB, Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e Família e pela Comissão Nacional de Pastoral Familiar lotou a cidade de Aparecida (SP) no último final de semana.

“Minha família é importante! Eu participo!” Essa era a frase que estampava centenas de camisetas dos agentes de Pastoral Familiar de diversas cidades do Brasil, reunidas em Aparecida (SP), nos dias 23 e 24 de maio. Convidados por uma maciça divulgação que envolveu diversos veículos de comunicação da Igreja Católica, composta por jornais, revistas, programas de rádio e TV e sites na internet, ajudados por muitas rádios comerciais, não ligadas à Igreja, espalhadas pelo Brasil, a população respondeu ao apelo de reunir-se no Santuário Nacional, aos pés da imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida.

O evento teve seu início no sábado, com uma catequese familiar realizada no auditório localizado no subsolo da Basílica Nacional. Ali, conduzidos pelo cantor Antônio Cardoso, que interpretou várias de suas canções, os peregrinos puderam ouvir o testemunho de vida do casal Ana Maria e José Nelson, coordenadores da Pastoral Familiar da sub-região SP1 (Arquidiocese de São Paulo) e uma palestra proferida por dom João Carlos Petrini, bispo auxiliar de Salvador e sociólogo. O bispo apresentou alguns pontos muito esclarecedores sobre diversos ataques sofridos pela família na atualidade. Ele defendeu a estrutura natural da família, composta por um homem e uma mulher, que além do afeto e da paixão, unem-se por amor, que deve ser muito mais intenso e profundo do que a sociedade pretende mostrar. Para ele, o afeto, sentimento apresentado no projeto de lei para um Estatuto da Família como a base da união conjugal e familiar, pode ir e vir sem garantir a estabilidade e a segurança necessárias para a constituição de uma família. Terminou a exposição com diversos pontos sobre “o que fazer para que a família seja fortalecida e enriqueça seus membros e a sociedade com o capital humano e social que gera”.

Ainda no sábado, na Tribuna Papa Bento XVI, dom Orlando Brandes, arcebispo de Londrina e Presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família, conduziu um terço meditado, onde cada mistério foi rezado por um grupo, que era composto por casais, famílias e vocacionados. Logo após, às 19h00, foi celebrada a Santa Missa na Basílica Nacional, que marcou oficialmente a abertura da Peregrinação Nacional em Favor da Família. O pe. Anchieta, comentarista da celebração, que ao final conduziu a Procissão Luminosa no entorno do Santuário, frisou bem a organização e a participação das famílias na defesa dos verdadeiros valores cristãos.

No domingo, o dia principal do evento, cerca de 150 mil pessoas reuniram-se no Santuário Nacional. A missa central da Peregrinação, às 8h00, celebrada por dom Geraldo Lyrio, arcebispo de Mariana (MG) e Presidente da CNBB, foi acompanhada por cerca de 70 mil fiéis, que se apertavam dentro do espaço do santuário e nos corredores externos próximo às grandes portas do templo, pois não mais era possível adentrar o recinto. Dom Odilo Scherer, cardeal arcebispo de São Paulo, junto a 26 bispos e dezenas de padres, vindos de todo o país, representaram o clero. Foi a maior concentração de bispos em uma peregrinação organizada por uma pastoral ou movimento na história do Santuário de Aparecida.

Durante a homilia, dom Geraldo fez uma veemente defesa da família, destacando aspectos importantes constam no Magistério da Igreja, principalmente do Documento de Aparecida e do Manifesto em Favor da Família, documento aprovado neste ano pela 47ª Assembléia Geral dos Bispos do Brasil. O próprio manifesto foi lido pelo cardeal dom Odilo Scherer ao final da celebração, para o conhecimento de todo o povo ali reunido. Transmitida por todas as TVs católicas e também pela TV Cultura, a missa da Peregrinação das Famílias foi o ponto alto do evento.

Após a missa, grande parte dos fiéis encaminhou-se para a Tribuna Dom Aloísio Lorscheider para mais testemunhos de fé e para a apresentação musical do pe. Reginaldo Manzotti, que veio de Curitiba para juntar-se aos fiéis em Aparecida.
Dom Orlando Brandes ainda celebrou mais uma missa no Santuário Nacional, às 10h00, também pela Peregrinação. Esta missa também lotou o templo e contou com cerca de 50 mil pessoas.

A Peregrinação Nacional em Favor da Família foi efetivamente um grande momento para a Igreja e para as famílias do Brasil. Uma nova edição deverá acontecer dentro de três anos em local ainda a ser definido.
 

Autor: PastoralFamiliar

Compartilhar esta matéria no

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.