Reunião virtual: Trabalho da Pastoral Familiar aponta para a sinodalidade

O trabalho dos três setores da Pastoral Familiar no Brasil deverá ser cada vez mais próximo do caminho indicado pelo Papa Francisco, o da sinodalidade. Escutar, construir propostas comuns e caminhar junto é o que propõe esta ideia para a Igreja e o que foi destaque nas propostas apresentadas durante reunião virtual da Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF), nesta segunda-feira, 13 de julho.

Com participação dos casais dos três setores da Pastoral Familiar (Pré-matrimonial, pós-matrimonial e casos especiais), assessores eclesiásticos, coordenadores regionais e bispos referenciais, a reunião virtual ocorreu na noite desta segunda-feira para alinhar o planejamento da CNPF.

Os casais coordenadores dos setores se apresentaram, junto com seus assessores, informaram que desejam fazer um trabalho em rede, querem que todos os setores trabalhem juntos. Também anunciaram que já começaram a procurar os regionais para saber o que está acontecendo nas realidades locais e assim contribuir para a definição de ações próprias.

O bispo de Bacabal e membro da Comissão Episcopal para a Vida e a Família da CNBB, dom Armando Martín Gutierrez, sublinhou que este estilo de trabalho parece muito com o estilo do Papa Francisco, um estilo sinodal de “sentir a realidade e depois propor”.

Semana Nacional da Família

A reunião também foi momento para definir ações para a Semana Nacional da Família, em agosto. A CNPF vai promover dois momentos em âmbito nacional para incentivar as atividades nos regionais e dioceses: a abertura, no dia 8 de agosto, de 10h às 12h, e o encerramento, no dia 16, das 20h às 22h.

Portal Vida e Família

Os participantes da reunião também conheceram o projeto do Portal Vida e Família, um endereço na internet que vai integrar, organizar, produzir e distribuir conteúdo formativo e informativo, em vista da evangelização e promoção humana e social da pessoa e da família. O portal estará disponível em breve e contará com a colaboração de especialistas nas temáticas da vida e família, além de casais comunicação dos regionais.

Vida

Novas perspectivas para a atuação pastoral voltadas para a vida também foram aprofundadas durante a reunião. “Finalmente estamos com todos os regionais com os casais indicados”, comemorou o secretário executivo da CNPF, padre Crispim Guimarães, explicando que esta nova perspectiva atende a um desejo antigo tanto da Comissão Vida e Família, quanto da Pastoral Familiar, de ter uma equipe de trabalho que acompanhe transversalmente as questões da vida.

Segundo padre Crispim, a Comissão Vida e Família e a Comissão de Bioética da CNBB vão preparar uma formação para os casais para que possam atuar em comunhão.

INAPAF

Também foram partilhadas novidades do Instituto Nacional da Família e da Pastoral Familiar (INAPAF), que tem promovido um projeto piloto da formação 100% on-line. Foi partilhado o envolvimento dos regionais que ofereceram os monitores, os pedidos de novas turmas on-line e a impossibilidade, neste momento de abrir novas turmas, “por conta das correções das atividades e dos processos do projeto piloto”.

Outra novidade é que um grupo de agentes do INAPAF vai revisar o material junto com os quatro padres assessores e depois enviarão as atualizações para aprovação dos bispos.

No próximo dia 25 de julho, haverá uma reunião da coordenação do instituto com membros multiplicadores.

Itinerário vivencial

Padre Crispim Guimarães partilhou no encontro virtual sobre a formação a partir do Itinerário Vivencial de acompanhamento personalizado para o Sacramento do Matrimônio. Já foi iniciada a segunda turma, que já conta com 448 inscritos e deve atingir 500 participantes.

Os bispos partilharam dos interesses de regionais e dioceses trabalharem a formação e a implantação da nova metodologia na preparação para a vida matrimonial. Os prelados também agradeceram à dinâmica de trabalho da Comissão, principalmente com a manutenção do trabalho, como novos meios, neste tempo de pandemia.  

Autor: Pastoral Familiar

Compartilhar esta matéria no

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.