As quatro palavras do Papa para o Dia Mundial de Oração pelas vocações

Neste dia 3 de maio, quando a Igreja celebra o 4º Domingo da Páscoa, o Domingo do Bom Pastor, também é data dedicada mundialmente à Oração pelas Vocações. O Papa Francisco escreveu mensagem para este dia na qual o papa retoma quatro palavras-chave da mensagem aos presbíteros escrita para agosto do ano passado. Agora, Francisco oferece a todo o povo de Deus uma reflexão a partir dos termos gratidão, tribulação, coragem e louvor, e da passagem bíblica de Mt 14, 22-33, quando Jesus convida Pedro a andar sobre as águas e este é socorrido pelo Senhor.

O Papa compara a travessia do lago de Tiberíades pelos discípulos, indo à frente do Senhor, com a nossa existência. “O barco da nossa vida avança lentamente, sempre preocupado à procura dum local afortunado de atracagem, pronto a desafiar os riscos e as conjunturas do mar, mas desejoso também de receber do timoneiro a orientação que o coloque finalmente na rota certa. Às vezes, porém, é possível perder-se, deixar-se cegar pelas ilusões em vez de seguir o farol luminoso que o conduz ao porto seguro, ou ser desafiado pelos ventos contrários das dificuldades, dúvidas e medos”.

“Assim acontece também no coração dos discípulos, que, chamados a seguir o Mestre de Nazaré, têm de se decidir a passar à outra margem, optando corajosamente por abandonar as próprias seguranças e seguir os passos do Senhor. Esta aventura não é tranquila: cai a noite, sopra o vento contrário, o barco é sacudido pelas ondas, e há o risco de sobrepor-se o medo de falhar e não estar à altura da vocação”.

Seguindo com sua reflexão, Francisco pontua as quatro palavras a partir do texto bíblico e recordando as várias vocações dos cristãos: laicais, como o matrimônio – o Papa define os esposos como “os corajosos”; sacerdotais e religiosas.

Confira a mensagem na íntegra.

Caríssimos, especialmente neste Dia de Oração pelas Vocações, mas também na ação pastoral ordinária das nossas comunidades, desejo que a Igreja percorra este caminho ao serviço das vocações, abrindo brechas no coração de todos os fiéis, para que cada um possa descobrir com gratidão a chamada que Deus lhe dirige, encontrar a coragem de dizer «sim», vencer a fadiga com a fé em Cristo e finalmente, como um cântico de louvor, oferecer a própria vida por Deus, pelos irmãos e pelo mundo inteiro. Que a Virgem Maria nos acompanhe e interceda por nós.

Papa Francisco – Mensagem para o 57º Dia Mundial de Oração pelas Vocações

Autor: Pastoral Familiar

Compartilhar esta matéria no

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.