Congresso da Vida Consagrada é realizado em Aparecida (SP)

Vida ConsagradaO Congresso Nacional da Vida Consagrada reúne mais mil participantes, em Aparecida (SP). O evento teve início no dia 6, e termina hoje, 10 de abril. A reflexão sobre as manifestações de Deus como mistério foi abordada pela teóloga da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), Rosemary Fernandes da Costa.

A teóloga destacou a necessidade de voltar às fontes para melhor acolher o mistério de Deus. “Nós perdemos a água mais pura e ficamos bebendo água genérica longe da fonte, mas se bebermos na água dos fundadores e da patrística, do Evangelho, a encontraremos”, explicou. Segundo Rosemary, por estarem longes de si, os seres humanos estão longe de Deus e, sendo assim, a missão dos religiosos é ajudar as pessoas a perceberem que Deus está dentro de cada um e que este é o sentido da vida. “Assim, nós estaremos não só dando razão à missão que assumimos um dia, mas provocando que essas pessoas também abracem cada um, do seu jeito, a sua vocação existencial”.

Sinal profético da Vida Consagrada

Em conferência realizada na terça-feira, 7, o assessor teológico do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), padre Paulo Suess, tratou sobre as cartas “Alegrai-vos” e “Perscrutai”, enviadas aos religiosos e religiosas pela Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica.

Paulo Suess citou a carta enviada pelo papa Francisco por ocasião da inauguração do Ano da Vida Consagrada, na qual o pontífice afirma que “graças ao Concílio, de fato, a Vida Consagrada empreendeu um fecundo caminho de renovação”. O assessor disse que a caracterização da Vida Consagrada como “sinal profético” é um fenômeno pós-conciliar. “Deve ser compreendido como consequência do testemunho de tantas religiosas e religiosos no continente latino-americano que, na esteira de Medellín, levantaram a sua voz pela causa do Reino. Profetas contextualizam a palavra de Deus nos ombros dos apóstolos”, disse o teólogo.

Celebração da Luz

Conduzida por uma equipe liderada por mulheres, consagradas e consagrados rezaram em favor das causas abraçadas na cerimônia de celebração da luz, na noite de quarta-feira, 8. As velas foram acesas na luz do Círio Pascal, indicando que a vocação da Vida Consagrada está alicerçada em Cristo.

A presidente da Confederação Latino-Americana e Caribenha de Religiosos e Religiosas (CLAR), Mercedes Casas Sánchez, participou da celebração e declarou que o momento a fez pensar na missão da Vida Consagrada, “que é desde a sua pequenez, iluminar juntamente com outras luzes, o Povo de Deus”. Segundo ela, os religiosos devem ser como uma pequena luz que vai acendendo as demais. “Nossa missão é ser luz e contagiar luzes, mas também devemos nos deixar contagiar”, concluiu a irmã.

CNBB com informações da CRB/POM.

Autor: PastoralFamiliar

Compartilhar esta matéria no

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.