Papa autoriza que mulheres participem do Lava-pés

Foto: L’Osservatore Romano

Foto: L’Osservatore Romano

Segundo a Santa Sé, de agora em diante, entre as pessoas escolhidas pelos pastores poderão ser incluídas também as mulheres. Tal atitude foi explicada pelo pontífice ao prefeito da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, cardeal Robert Sarah, com o objetivo de “expressar plenamente o significado do gesto realizado por Jesus no Cenáculo, o seu doar-se ‘completamente’, para a salvação do mundo, a sua caridade sem limites”.

A decisão de Francisco, tomada “após atenta ponderação”, de acordo com o próprio pontífice, faz de modo que “de agora em diante os pastores da Igreja possam escolher os participantes para o rito entre todos os membros do povo de Deus”.

Anteriormente, a escolha deveria acontecer entre homens adultos ou jovens. Após a publicação do decreto, poderão ser chamados para participar do rito homens, mulheres, jovens, idosos, sadios e doentes, clérigos, consagrados e leigos”, incluídos casados e solteiros.

“Esse pequeno grupo de fiéis deverá representar a variedade e a unidade de cada porção do povo de Deus”, ressalta o Dicastério, sem especificar o seu número.

O significado do rito

Na carta dirigida ao cardeal Sarah, o papa Francisco recomendou que “seja dada aos escolhidos uma adequada explicação do significado do próprio rito”.

Na liturgia romana, tal rito foi transmitido com o nome de Mandatum do Senhor sobre a caridade fraterna segundo as palavras de Jesus (cf. Jo 13, 34), cantadas na Antífona durante a celebração. De acordo com a Congregação, ao realizar tal rito, bispos e sacerdotes “são convidados a conformar-se intimamente com Cristo que ‘não veio para ser servido mas para servir’ (Mt 20, 28) e, impelido por um amor ‘até ao fim’ (Jo 13, 1), dar a vida para a salvação de todo o género humano”.

Francisco já inclui mulheres

No último ano, durante a celebração da Quinta-feira Santa, o papa Francisco realizou o rito do Lava-pés com a participação de algumas mulheres. A celebração aconteceu no Cárcere de Rebibia.

CNPF/CNBB Com informações e fotografia do News Va e da Rádio Vaticano.

Autor: PastoralFamiliar

Compartilhar esta matéria no

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.