“Empenhem-se em promover a família”, exortou o papa Francisco aos bispos da Lituânia

papa_francisco020215“Empenhem-se em promover a família, contrastando o influxo de ideologias que querem desestabilizá-la”, é a exortação do Papa Francisco no discurso entregue aos bispos da Lituânia, recebidos por ocasião da visita “ad Limina”. O Pontífice recordou a heroicidade dos bispos lituanos durante os anos obscuros do regime comunista e alertou para os novos desafios como o secularismo e o relativismo. Francisco exortou também o episcopado do país báltico a formar leigos convictos que possam dar uma valiosa contribuição à sociedade civil.

Obrigado pela forma heróica como vocês atravessaram “o triste período da perseguição”. Em seu discurso, o Papa salientou o importante papel desempenhado pelos bispos da Lituânia na defesa da liberdade nos anos do regime comunista. Neste sentido – observou – se por um longo tempo a Igreja na Lituânia “foi oprimida por regimes fundados em ideologias contrárias à dignidade e à liberdade humana”, hoje ela deve deparar-se com outros “desafios”, como o “secularismo e o relativismo”. Correntes – adverte – que devem ser enfrentadas de duas maneiras: com o “anúncio incansável do Evangelho e dos valores cristãos” e com “um diálogo construtivo com todos, mesmo com aqueles que não pertencem à Igreja ou estão afastados da experiência religiosa”. Para isto, exortou para que “as comunidades cristãs sejam sempre lugares de acolhida, de um debate aberto e construtivo”.

O Papa Francisco, então, voltou seu pensamento para o tema da família e aos “desafios a que é chamada a enfrentar em nosso tempo”. Francisco encorajou os bispos a “cuidarem da pastoral familiar, de forma que os cônjuges sintam a proximidade da comunidade cristã”. E observa que também a Lituânia, agora membro da União Europeia, está exposta “ao influxo de ideologias que gostariam de introduzir elementos de desestabilização nas famílias, fruto de um mal compreendido senso de liberdade pessoal”. “As seculares tradições lituanas – acrescentou – vos ajudarão a responder a tais desafios segundo a razão e segundo a fé”.

images-2838fef6c0629e13b140cc571157b331_2Parte do discurso do Papa foi dedicado aos leigos, ressaltando a importância da formação de “leigos convictos”, que saibam assumir responsabilidades dentro da comunidade eclesial e dar uma valiosa contibuição cristã à sociedade civil”. “Os leigos – salientou Francisco – devem ser encorajados a estar presentes, com a força de uma fé adulta, no âmbito civl, cultural, político e social”.

O Pontífice também pede aos bispos uma particular atenção aos seminaristas, sacerdotes, pessoas consagradas, ressaltando a importância da “educação à pobreza evangélica e à gestão dos bens materiais segundo os princípios da Doutrina Social da Igreja”.

Por fim, um pensamento dirigido aos pobres, pois “não obstante o desenvolvimento econômico – disse Francisco – na Lituânia existem tantos necessitados, desempregados, doentes, abandonados”. “Sejam próximos a eles – foi a exortação de Francisco – não esquecendo quantos, sobretudo jovens, deixam o país em busca de um novo caminho no exterior”.

Fonte: News.va

Autor: PastoralFamiliar

Compartilhar esta matéria no

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.