Sul 3 recebe Congresso da Pastoral Familiar

congresso_sul_1_640x360-minLideranças e casais de oito dioceses gaúchas participaram do 18º Congresso da Pastoral Familiar promovido pelo regional Sul 3 da CNBB, nos dias 29 e 30, em São Leopoldo. O encontro reuniu, cerca de 130, em torno do tema “O amor é a nossa missão: a família plenamente viva” e o lema “Eu e minha família serviremos ao Senhor”.

O bispo de Novo Hamburgo (RS) e referencial da Pastoral Familiar, dom Zeno Hastenteufel, acolheu os congressistas com mensagem. Na ocasião, foi apresentado o novo assessor eclesiástico da Pastoral Familiar, padre Edson Pereira, da diocese de Cachoeira do Sul.

“É uma responsabilidade muito grande assumir essa tarefa A experiência que eu tenho é de uma diocese e acredito que possa servir a nível de Estado. Assumir essa função é uma responsabilidade, mas quando se faz com amor se confia na graça de Deus e eu disse sim pela importância da família”, declarou o novo assessor eclesiástico padre Edson.

Na abertura do evento, dom Zeno destacou a presença da pastoral nas dezoito dioceses e a necessidade de mudanças.

“Existem vários movimentos familiares que parecem suficiente, mas fechados em si mesmos. Queremos transmitir a ideia deste congresso, ou seja, que a Pastoral Familiar ocupe aquele espaço prioritário que é apontado nas Diretrizes da Ação Evangelizadora: a educação da fé, a Igreja permanentemente missionária, a Palavra de Deus presente em todos os lares”, apontou o bispo.

congresso_sul_2_640x360-minAtuação

O Encontro possibilitou, aos participantes, reflexões sobre temas como a família no plano de Deus, desafios da Pastoral Familiar, pré e pós-matrimônio, casos especiais e novas diretrizes da CNBB para a Pastoral Familiar. Também foram abordados o método de Billings, vocação e a missão da família na Igreja no Mundo Contemporâneo e Sínodo dos Bispos sobre as Famílias.

Ainda, na programação do evento, houve espaço para debater a realidade das famílias, a atuação da pastoral orgânica entre pastorais, serviços, movimentos e com entidades fora da Igreja.

Para o casal coordenador da Pastoral Familiar da diocese de Novo Hamburgo, Júlio e Ana Quintana, o encontro contribui para preparar as lideranças para a missão: “Que a família viva a solidariedade e a amizade. Pedimos também que Deus afaste de nossas famílias os males que a ameaçam e que nos ajude a desenvolver em nossas famílias as atitudes de amor generoso e a perseverança. Devemos orar sim, mas também devemos realizar ações que nos ajudem a alcançar aquilo que queremos viver”.

Autor: PastoralFamiliar

Compartilhar esta matéria no

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.