Hora da Vida trata do discernimento a partir da moral católica

A live do último domingo, 12 de abril, na grande festa da Páscoa da Ressurreição de Jesus Cristo, tratou do tema discernimento. O momento de oração e formação Hora da Vida conduzido por dom Ricardo Hoepers aprofundou a relação da moral católica no trabalho de defesa e promoção da vida.

“Como é difícil fazermos o discernimento o que é certo, o que é errado, o que a Igreja diz, o que a sociedade diz, dá impressão que as coisas estão separadas absolutamente. O primeiro passo dentro da Teologia Moral, nesse mundo que nos desafia, é entendermos qual é o papel da moral católica”, disse dom Ricardo, bispo de Rio Grande (RS) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB.

O bispo ressaltou que a atuação para defender a vida e para promover a vida, “temos que ter clareza em que estamos baseados”. E recordou uma frase do jesuíta Ribeiro Júnior:

“A moral católica teria de ser praticada como se estivesse diante da luz de um farol, que hora se acende e hora se apaga, diante dos ocupantes de um barco em alto mar, numa noite escura e à procura de uma orientação, mais que o ancoradouro seguro”.

Dom Ricardo também indicou documentos da Igreja para a reflexão sobre a busca de discernimento quando se trata da defesa da vida. Em primeiro lugar, trouxe um parágrafo do Catecismo:

2527. «A boa-nova de Cristo renova constantemente a vida e a cultura do homem decaído; combate e repele os erros e os males provenientes da sedução sempre ameaçadora do pecado. Purifica e eleva sem cessar a moralidade dos povos. Com as riquezas do alto, fecunda, consolida, completa e restaura em Cristo, como que a partir de dentro, as qualidades espirituais e os dotes de todos os povos e eras» (266)

Salientando a necessidade de o católico usar a razão e não ceder às incoerências e radicalidades, dom Ricardo apontou como primeiro passo para o discernimento, o baseamento na Boa Nova de Jesus Cristo: “à medida que vamos aderindo a essa boa nova – a proposta, o projeto que Jesus Cristo nos dá, o estilo de vida que Ele nos propõe -, vamos começando a purificar o nosso olhar, atitudes e começamos a perceber o que é certo e o que é errado, o que devemos fazer e o que não devemos fazer. Essa é a grande perspectiva que devemos trazer para este discernimento moral que devemos ter”.

Também foram indicados trechos de documentos que fazem parte do magistério do Papa Francisco e que são pistas no contexto do ser, viver e agir:

Pistas do Papa Francisco para discernimento moral

Contexto do nosso ser, viver e agir

  • Evangelii Gaudium: discernimento evangélico – n. 50
  • Laudato Si: ecologia integral – n. 187
  • Amoris Laetitia: discernimento pastoral – n. 302
  • Gaudete et Exultate: discernimento – n. 166

Assista a live na íntegra:

Publicado por Pastoral Familiar_CNBB em Domingo, 12 de abril de 2020

Autor: Pastoral Familiar

Compartilhar esta matéria no

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.